domingo, 31 de outubro de 2010

Hoje é dia de Drummond

31 de outubro, comemora-se a data do nascimento do itabirano ilustre, poeta, cronista, contista, tradutor. Quem nunca se emocionou, refletiu ou brincou  com  versos  de Drummond? "Tinha uma pedra no meio do caminho" , "E agora, José", "João amava Teresa que amava Raimundo que amava Lili"... Mas, e o tempo?

O tempo passa ? Não passa
Marc Chagall, The Poet with the Birds - 1911, Minneapolis Institute of Arts, Minnesota
O tempo passa ? Não passa 
no abismo do coração.
Lá dentro, perdura a graça
do amor, florindo em canção.

O tempo nos aproxima
cada vez mais, nos reduz
a um só verso e uma rima
de mãos e olhos, na luz.

Não há tempo consumido
nem tempo a economizar.
O tempo é todo vestido
de amor e tempo de amar.

O meu tempo e o teu, amada,
transcendem qualquer medida.
Além do amor, não há nada,
amar é o sumo da vida.

São mitos de calendário
tanto o ontem como o agora,
e o teu aniversário
é um nascer a toda hora.

E nosso amor, que brotou
do tempo, não tem idade,
pois só quem ama escutou
o apelo da eternidade.

Carlos Drummond de Andrade


3 comentários:

  1. Lindo poema bela homenagem a Carlos Drummond.
    Vale a pena ler e reler estes poemas tão cheios de emoção e de vida.

    ResponderExcluir
  2. Grande Drummond! Um mineiro gracioso, irreverente e fantástico.

    ResponderExcluir
  3. Sempre dou uma chegadinha para ver tantas palavras lindas...beijinhu Cidda

    ResponderExcluir